Institucional

criatec 2 fundo de investimentos logo

Idealizado como continuação do projeto Criatec iniciado pelo BNDES em 2006, o fundo Criatec 2 tem como Gestor Nacional a Bozano Investimentos e como Assessor Operacional a Triaxis Capital. A estrutura de gestão do Criatec 2 conta ainda com seis Gestores Regionais nas seguintes regiões de atuação: Região Sudeste, Região Sul, Região Centro-Oeste e Regiões Norte e Nordeste.

O fundo Criatec 2 tem um Capital Comprometido de R$ 186 milhões com o objetivo de investir em aproximadamente 36 empresas.  Sua duração prevista é de 10 anos, sendo que os quatro primeiros anos referem-se ao Período de Investimentos. Durante este período, os gestores terão a missão de utilizar os recursos do Criatec 2 para investir em empresas inovadoras com faturamento líquido anual inferior a R$ 10 milhões auferidos no ano imediatamente anterior à aprovação do investimento pelo fundo, de forma a promover a sua capitalização e crescimento acelerado. Além disso, os gestores terão como objetivos a implementação de boas práticas de gestão e o incremento da governança corporativa nas empresas investidas.

Os setores-alvo do Criatec 2 são:

  • Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC);
  • Agronegócios;
  • Nanotecnologia;
  • Biotecnologia; e
  • Novos Materiais.

Entretanto, o fundo tem interesse em projetos e empresas ligadas a outros setores da economia como, por exemplo, Saúde, Logística, Energia, Defesa & Segurança e Educação.

O investimento por empresa poderá ser de, no máximo, R$ 2,5 milhões em uma primeira rodada, podendo ainda receber rodadas subsequentes de até R$ 3,5 milhões. O valor máximo por empresa investida não poderá exceder R$ 6 milhões.

 

Histórico

O projeto CRIATEC do BNDES

Em Dezembro de 2006, a Diretoria do BNDES aprovou a criação do Programa Criatec, focado no apoio às empresas nascentes voltadas para inovação.  O primeiro fundo da série Criatec contou com um Patrimônio Comprometido total de R$ 100 milhões, com o aporte de R$ 80 milhões da BNDESPAR e R$ 20 milhões do Banco do Nordeste do Brasil S/A (BNB).

O Fundo Criatec I

O primeiro fundo da série foi o Criatec I, o qual é gerido pelo consórcio composto pela Antera Gestão de Recursos e Inseed Investimentos e tem como base legal a Instrução CVM nº 209.

O fundo Criatec I, que iniciou sua operação em novembro de 2007 e encerrou o período de investimentos em novembro de 2011, conta com um portfolio de 36 empresas investidas, distribuídas pelas diferentes regionais de atuação do fundo.